in ,

Entrevista com a aquarela de Felipe Bernardes

Felipe Bernardes, é nascido no Espirito Santo e vem se destacando no mercado pelas suas magníficas tatuagens no estilo Aquarela. Cores vibrantes e traços firmes, são suas marcas registradas. Felipe é o escolhido de hoje pela equipe Tattoaria para bater um papo. Sinta-se por dentro da vida desse artista que enche nossos olhos com a sua arte.

Diga-nos como e quando nasceu seu interesse por desenhar? E por tatuar?

Sempre fui apaixonado por desenho desde os 4 anos de idade e tinha o costume de desenhar navios e caveiras e mostrava ao meu avô, que por sua vez, dava notas aos desenhos. Esse foi o incentivo que precisava para continuar a surpreendê-lo a cada desenho e ganhar uma nota maior. Por ter sido uma criança quieta e calada, o desenho sempre foi uma espécie de refúgio. O meu interesse em tatuar veio desde a infância também. Sabe? Aquele sonho que toda criança tem de ser jogador de futebol? Pois é! O meu sempre foi o de ser tatuador. Persegui isso a minha vida inteira, desde a infância.

Você é bastante conhecido pelo seu trabalho no estilo Aquarela, um estilo que diariamente vem agradando muitos fãs de tatuagem. Nos conte sobre a sua relação com este gênero.

Essa pergunta é até engraçada de responder pois é um estilo que confesso que não gostava antes por ter visto o resultado de algumas tatuagens de outros profissionais, que após cicatrizadas, tinham um aspecto muito diferente da pigmentação da fotografia. Como já trabalhei muito com new school e oldschool, acabo sendo bem criterioso em relação à aplicação e sempre gostei de uma pigmentação mais forte.

Fiz o primeiro trabalho de aquarela em um cliente que conseguiu me convencer a muito custo. Como era um cliente gente boa e de longa data, fiz porque tinha um valor sentimental. Mas propus que fizesse do meu jeito com pigmentação de cores fortes, ele topou, e só tomei coragem de fazer o próximo depois que vi o trabalho cicatrizado. Daí pra frente passei a ter uma demanda, e estudar deixou de ser opcional e passou a ser necessidade.

Apesar de trabalhar com outros estilos, a aquarela passou a fazer parte de minha identidade, é um trabalho que me deixa livre para criar do meu jeito, e à medida que a tatuagem vai tomando forma, novas idéias vão surgindo e o trabalho acaba saindo até mais trabalhado em relação ao que foi feito no papel. É uma sensação muito gostosa ver que o cliente confia em você mesmo não sabendo como ficará no final.

felipe02

Pode dizer pra gente um pouco da sua carreira profissional?

Enfrentei um começo muito difícil. Não tinha essa riqueza de informações que temos na internet hoje. Não tinha ninguém pra perguntar ou pedir orientações, pois os profissionais mais antigos tinham uma certa resistência em ensinar. Até pra comprar materiais era difícil. Trabalhei alguns anos na área siderúrgica e passei a praticar em casa após o expediente, tatuando amigos que já tinham tatuagens ruins, e não se importariam com o fato de eu não saber tatuar. Com o tempo a demanda foi aumentando, e não dava mais pra tatuar em casa. Passei a ter uma jornada dupla de trabalho, trabalhando de dia na Usina e a noite no Studio.

Foram anos bem difíceis, de uma rotina bem pesada e cansativa. Tive que abrir mão de muita coisa pra poder levar o sonho adiante. A demanda foi aumentando até que tive de Abandonar a profissão anterior para aí sim viver do que eu amo. Hoje sou um cara realizado e feliz por acordar toda manhã e fazer o que eu amo. Hoje vivo da minha arte, tenho meu Studio, o Maori Tattoo Studio, e tenho orgulho de dizer que tenho uma ótima equipe de profissionais ao meu lado que fazem total diferença, e minha esposa, que cuida de toda a parte administrativa e atendimento, que é de fundamental importância para alcançarmos os melhores resultados possíveis para a execução de um bom trabalho e total satisfação do cliente.

Há algum estilo específico que costuma ser mais procurado pelos clientes? Entre os estilos que você faz, há algum que considere mais difícil ou mais trabalhoso?

Hoje 80 % dos clientes me procuram pra fazer trabalhos coloridos, e por mais que eu faça bem, isso não quer dizer que seja fácil. Um trabalho em aquarela, não é tão simples quanto dizem por aí. Tem todo um estudo prévio de cores, tipo de pele, proporção e etc. Faço muitas tatuagens escritas e utilizo a minha própria letra cursiva, com isso as pessoas acham que pelo fato de serem simples escritas, irão caber em qualquer lugar. Requer muito da minha palavra final pra dar o aval se vai dar pra fazer ou não.

O quão importante é o conhecimento de técnicas de desenho para se tornar um bom tatuador?

Importantíssimo! Pois hoje a tatuagem alcançou um patamar onde os clientes procuram um profissional dentro do perfil de trabalho que ele procura. E com isso estão mais criteriosos e querem algo exclusivo. Isso nos obriga a estudar cada dia mais para acompanhar a evolução contínua da tatuagem.

felipe01

Qual a parte mais prazerosa da sua profissão?

Cada cliente tem uma vida, uma história, uma estrada. É uma sensação indescritível saber que em meio a muitos outros grandes artistas, essa pessoa me escolheu para que eu fizesse parte de sua vida. Desde um trabalho enorme a uma simples escrita, é gratificante saber que tem um pouco de mim em cada pessoa que atendi. O fato de entregar a sua pele na mão de outra pessoa, já é um ato de muita coragem. Sinto-me privilegiado por isso.

Quais suas principais fontes de inspiração? Quais os seus tatuadores favoritos? E artistas em geral?

Não vivo sem música, e não consigo imaginar minha vida sem ela. Está presente desde a criação até a execução de cada tatuagem. Me inspiro muito nas coisas do dia a dia e sou apaixonado em fotografia, não tenho nenhum conhecimento acadêmico, mas um admirador da arte, e tenho o costume de fotografar lugares, objetos e ruas. Isso me ajuda muito na hora de criar. Tenho uma fascinação por Grafitti, quadrinhos, pinturas e tudo isso acaba se refletindo em minhas criações e na minha forma de enxergar o mundo.

Quais conselhos você daria para um jovem que quer se tatuar?

Recomendo que não se tatue tão jovem. Tenha conhecimento sobre o que realmente é uma tatuagem e se está realmente disposto a arcar com as consequências em tê-la. Muito cuidado na escolha do profissional e na escolha do local. Que procure um tatuador dentro da linha de trabalho que pretende tatuar, e que não seja um cara qualquer que vai desenhar o que você quer, pegar teu dinheiro e ir embora. Um bom profissional irá sempre orientar sobre a escolha do desenho para que você não tenha problemas futuros com sua tatuagem.

felipe04

Como você vê a profissão “tatuador” hoje em dia?

Sou de uma geração que sempre ouviu dizer que os tatuadores de fora do país eram sempre os melhores. Mas hoje vejo isso com um olhar diferente. Temos tatuadores incríveis aqui no Brasil. E temos uma profissão que só não é mais respeitada, pq os próprios tatuadores não se respeitam. No dia que a galera entender que a união é o único caminho para a evolução, todos crescem juntos e todos ganham com isso.

Chegamos em um nível de evolução da tatuagem, que a 15 anos atrás não imaginaríamos que iria chegar. Tanto de técnicas diferenciadas, tecnologias, aceitação, cuidados, leis e etc. A tatuagem está perdendo esse rótulo de “marginalidade” que a geração dos nossos pais e avós aprenderam a julgar. Hoje graças a mídia, o futebol, a novela e os reality Shows a tatuagem passou a ser admirada até por quem nunca pensou em tatuar. E nós tatuadores temos que acompanhar essa evolução.


Felipe, muito obrigado pela entrevista, e que você ainda possa colorir muitas e muitas peles por ai 🙂

felipe16felipe03felipe05
felipe06 felipe07 felipe08 felipe09 felipe10 felipe11 felipe12 felipe13 felipe14 felipe15 felipe17 felipe18 felipe19

Confira o vídeo de Felipe tatuando, e hmmm, assista 🙂

Para quem quiser acompanhar o trabalho do Felipe, tá na mão. Instagram e Facebook.
Seu estúdio, Maori Tattoo Studio / Serra – Espirito Santo

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Tattoaria

Written by Tattoaria

Nós conectamos os apaixonados pelo rabisco a artistas e estúdios do Brasil e do exterior. E resumos sobre o que da cor as nossas vidas: tatuagem. Get inspired. Get inked.

Karolina Bebop e suas tatuagens psicodélicas

Tatuadores incríveis em São Paulo